quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

O engano

"Há imensas pessoas que se consideram no direito de enganar os
outros, de os tratar com negligência, de os fazer servir as suas
ambições ou os seus interesses sem pensarem que também eles são
criaturas que pretendem ser consideradas, respeitadas! Elas não
têm isso em conta e, evidentemente, à força de se sentirem
desconsiderados e diminuídos, os outros ripostam, e não há que
ficar surpreendido por isso.
Alguém pergunta: «Por que é que me evitam? Por que é que não
gostam de mim?» Essa pessoa não se apercebe que fez tudo para
que assim fosse. Ela olha para os outros ou dirige-se a eles com
frieza, com desprezo, esconde-lhes a verdade ou, pura e
simplesmente, mente-lhes, mas – é extraordinário! – julga-se uma
pessoa amável!... Ora, cada um deve analisar-se e tomar
consciência de que existe uma lei de justiça que é preciso ter
em conta, no seu próprio interesse. Quem se mostra honesto,
íntegro, respeitador, suscita nos outros a confiança, e é ele
que ganha com isso."

3 comentários:

Henrique Abrantes disse...

Olá tudo bem? Eu sou do Grupo HAS e tenho interesse em colocar um banner no seu blog.
Na verdade seria uma troca, você colocaria um banner no meu blog e vice versa entre em contato comigo:
E-mail: has.25@hotmail.com
Blog: http://has02.blogspot.com

非凡 disse...

I'm appreciate your writing skill.Please keep on working hard.^^

maria disse...

JESUS! Pelos corações mais rebeldes, ofereço-Te a mansidão que me ensinaste! Pelos que se negam a enxergar-Te, dou-Te o olhar de caridade que me abriste! Pelos que não falam de Ti, oferto-Te a Palavra que proferes por minha boca! Pelos que não pedem perdão, faço-Te a oferta da misericórdia que me propões! Aceita e muda em discernimento ao meu irmão. Amém.

Buscar neste blog